terça-feira, 27 de maio de 2014

O que os Homens Falam (Uma Pistola em Cada Mano)

País: Espanha
Ano: 2014
Gênero: Comédia
Duração: 95 min
Direção: Cesc Gay
Elenco: Ricardo Darín, Javier Cámara, Luis Tosar, Eduardo Noriega, Eduard Fernandez e Leonor Watling.

Sinopse: oito homens enfrentam a crise de meia-idade e passam a questionar a sua identidade masculina: G. começa a tomar remédios para suportar o fato de que sua esposa o trai; S. tenta retornar com a sua esposa, dois anos após o divórcio; E. perde tudo o que tem e volta a morar na casa de sua mãe; A. e M. são dois amigos que começam pela primeira vez a revelar seus segredos íntimos; J. conquista tudo o que deseja, mas fica deprimido; P. não consegue seduzir a sua própria namorada; e L. sempre confunde o nome de suas namoradas com o nome de seu cachorro.

Crítica: o elenco é memorável e a comédia sobre anseios, medos e peculiaridades de alguns amigos na faixa dos 40 e tantos anos é muito perspicaz.
São 8 amigos que relatam seus sonhos, decepções, recordações, segredos, mas todos tratam de um tema comum: a traição. A trama se desenrola assim, como capítulos de vidas entrelaçadas. O primeiro quadro é o mais fraco, mas os demais são excelentes. O machismo dessa geração é gritante e a mensagem é que não há mais espaço para isso, o que fica bem claro na sequência com o ator Eduardo Noriega, durante um assédio no ambiente de trabalho. A participação de Leonor Watling que trava a conversa com ele é espetacular.
Darín encarna um marido que segue a esposa pela desconfiança de traição. Para isso, senta-se no banco de um parque e aguarda o retorno da moça. Junto ao ator Luis Tosar, desenvolve um dos melhores diálogos do longa; o desfecho dessa parte é surpreendente, feito para refletir sobre os amores modernos.
Mas melhor parte mesmo é a que Javier Cámara arrepende-se de ter traído sua mulher com uma enfermeira. Ele tenta voltar para casa, mas sem sucesso. A conversa toma um clima e um ritmo surpreendentes.
Em relações mais ou menos complexas, amigos, colegas de trabalho, namorados, amantes casuais, todos estão sujeitos à infidelidade. Um filme que faz pensar.

Avaliação: ***

Read more...

Pelo Malo

País: Venezuela
Ano: 2013
Gênero: Drama
Duração: 93 min
Direção: Mariana Rondón
Elenco: Samantha Castillo, Samuel Lange Zambrano, Beto Benites e Nelly Ramos.

Sinopse: Junior, um menino de nove anos de idade, sonha em alisar o cabelo para ficar mais parecido com sua imagem fantasiosa de um cantor de cabelos compridos. Sua mãe Marta luta para sustentar a família após a morte do marido e, ao mesmo tempo, tenta evitar o jeito diferente do filho.

Crítica: um filme sensível e memorável. A história simples que trata basicamente da relação mãe e filho e da aceitação de um ao outro é forte e intensa. Tudo isso graças ao exemplar desempenho de seus personagens principais e coadjuvantes.
Samantha Castillo, Samuel Lange Zambrano e Nelly Ramos, que vivem mãe, filho e avó, respectivamente, são incrivelmente naturais nos papeis. Todos muito fortes e marcantes. O filho querer ter cabelo liso, gostar de dançar, querer ser cantor – tudo isso faz com que a mãe o rejeite, numa sociedade marcada pelo preconceito e machismo. Há uma cena em que ela o leva ao médico para saber se o filho é gay, “com medo de que ele sofra”. Diz ela ao médico.  
E ainda há espaço para uma dura crítica à miséria do país, com uma injusta distribuição de renda e desemprego, e à ignorância agravada pelo poder da religião e pelo populismo político.
“Pelo Malo” participou de diversas mostras internacionais e recebeu a Concha de Ouro de melhor filme no Festival de San Sebastian (Espanha).
Recomendadíssimo!!!

Avaliação: ***

Read more...

Diana

País: Reino Unido/França/Bélgica
Ano: 2013
Gênero: Biografia, Drama
Duração: 113 min
Direção: Oliver Hirschbiegel
Elenco: Naomi Watts, Naveen Andrews, Geraldine James, Charles Edwards, Juliet Stevenson e Cas Anvar.

Sinopse: prestes a se divorciar de Charles, a princesa Diana (Naomi Watts) divide seu tempo entre a solidão da vida no palácio em que vive e os compromissos que possui com diversas entidades beneficentes. Um dia, ao saber que um amigo foi operado às pressas, ela vai até o hospital em que está internado e lá conhece o doutor Hasnat Khan (Naveen Andrews). Diana logo fica encantada pelo fato dele não a tratar como uma princesa, apesar de saber quem ela é. Não demora muito para que iniciem um relacionamento, mantido às escondidas devido ao desejo de Hasnat em ter uma vida reservada.

Crítica: Diana decididamente merecia um trabalho melhor. O diretor que fez o excelente “A Queda – As Últimas Horas de Hitler” (2004) parece aqui ter perdido toda a façanha.
O filme parece uma novela e ainda mal feita. Em primeiro lugar, o momento selecionado para a minibiografia de Diana talvez não tenha sido o mais propício.
Depois, optar por Naomi Watts para o papel foi um equívoco. Ela, em nenhum momento, convence como a princesa Diana. Está completamente distante do personagem que deveria representar. O ator Naveen Andrews, no papel do cirurgião paquistanês pelo qual ela se apaixona, é outra péssima escolha.
Tudo acontece quando ela está para se divorciar, dá declarações à mídia sobre a descoberta da traição e o seu sofrimento. Ela vive em uma mansão isolada, longe dos filhos que vê a cada 5 semanas e cercada de empregados e seguranças. Nas ruas, é perseguida pelos jornalistas e essa é uma das razões para o fracasso do romance com o médico. Uma vida infeliz, sem dúvida.
Porém, mais infeliz ainda foi a tentativa de passar isso para o público, Um filme insosso, sem qualquer conexão com a plateia. A única parte comovente é o final, onde surgem cenas que recriam a peregrinação de pessoas levando flores e flores à residência londrina da princesa, o Palácio de Kensington. Uma princesa que merecia isso, de fato, e muito mais.
O cineasta foi sensível ao não retratar o acidente que a matou em 31 de agosto de 1997, no túnel da Ponte de l'Alma, em Paris, na França, juntamente com seu namorado, Dodi Al-Fayed, e com o motorista deles, Henri Paul. As últimas imagens são as captadas pelas câmeras do hotel onde estava e, depois, a comoção popular das pessoas ao saberem do ocorrido.


Avaliação: **

Read more...

Um Dia a Casa Cai (The Money Pit)

País: EUA
Ano: 1986
Gênero: Comédia
Duração: 91 min
Direção: Steven Speilberg
Elenco: Tom Hanks, Shelley Long, Alexander Godunov e Maureen Stapleton.

Sinopse: jovem casal, Walter Fielding, Jr. E Anna Crowley (Tom Hanks e Shelley Long, respectivamente), ao comprar uma mansão descobre gradativamente que nada funciona, com uma reforma geral sendo necessária para se poder viver lá. Entretanto, eles gastaram tudo que tinham para adquiri-la e o orçamento para deixá-la habitável é extremamente caro. Eles decidem fazer qualquer coisa para alcançar este objetivo, mas no entanto se envolvem em diversas confusões.

Crítica: o filme é um clássico e merece ser visto mais de uma vez. O remake de Mr. Blandings Builds His Dream House, de 1948, ganha nova vida com o excelente Tom Hanks no elenco.
Muita trapalhada, confusão, imprevistos, mal-entendidos. E, nessa bagunça onde nada parece ficar de pé, a ideia é mostrar como a falta de planejamento e orçamento pode transformar o sonho da casa própria em um pesadelo.
No filme, o final é feliz. As situações são hilárias e criativas e o riso nervoso de Walter (Tom Hanks) é diversão garantida.

Avaliação: ***

Read more...

Os Suspeitos (Prisoners)

País: EUA
Ano: 2013
Gênero: Suspense
Duração: 153 min
Direção: Denis Villeneuve
Elenco: Hugh Jackman, Jake Gyllenhaal, Terrence Howard, Viola Davis, Maria Bello, Paul Dano, Melissa Leo e Dylan Minnette.

Sinopse: Boston, Estados Unidos. Keller Dover (Hugh Jackman) leva uma vida feliz ao lado da esposa Grace (Maria Bello) e os filhos Ralph (Dylan Minnette) e Anna (Erin Gerasimovich). Um dia, a família visita a casa de Franklin (Terrence Howard) e Nancy Birch (Viola Davis), seus grandes amigos. Sem que eles percebam, a pequena Anna e Joy (Kyla Drew Simmons), filha dos Birch, desaparecem. Desesperadas, as famílias apelam à polícia e logo o caso cai nas mãos do detetive Loki (Jake Gyllenhaal). Não demora muito para que ele prenda Alex (Paul Dano), que fica apenas 48 horas preso devido à ausência de provas contra ele. Alex na verdade tem o QI de uma criança de 10 anos e, por isso, a polícia não acredita que ele esteja envolvido com o desaparecimento. Entretanto, Keller está convicto de que ele tem culpa no cartório e resolve sequestrá-lo para arrancar a verdade dele, custe o que custar.

Crítica: há tempos não via um suspense tão bom e de tirar o fôlego. Do início ao fim, somos levados pelo mistério envolvendo o desaparecimento de duas crianças, um suspeito preso pela polícia que não sabemos ao certo se está envolvido ou não, se há mais alguém por trás da história e pela sede de justiça dos pais, sobretudo de Keller Dover (Hugh Jackman).
O elenco é notável e faz jus ao trabalho, destacando-se Melissa Leo que é um show à parte, vivendo a tia do suspeito, mas que tem muito mais a revelar. Trava-se desde o começo um conflito de valores, entre a justiça feita pelas próprias mãos dos homens e a justiça de Deus. Na primeira cena, Dover reza o “Pai Nosso” para encorajar seu filho a matar seu primeiro animal. Há crucifixos e terços nos veículos, nos pescoços dos personagens e até em tatuagens de policiais.
No longa, ainda aparece um padre pedófilo, outros crimes paralelos que se conectarão com as mortes atuais mais à frente. Tudo é bem engenhoso e amarrado.
O clima tenso é bem recriado com o cenário sempre chuvoso, sombrio, casas abandonadas, porões e esconderijos.
Ao contrário da moral e dos bons costumes, os personagens mostram comportamentos sombrios, duvidosos, e, às vezes, injustos e controversos.
As falhas do filme são o não devido esclarecimento da simbologia do labirinto, descoberta com a prisão do suspeito, e a não revelação do que aconteceu com a garotinha enquanto esteve sequestrada.
O final reservado ao Dover é que surpreende. Recomendo!

Avaliação: ***

Read more...

Dominguinhos

País: Brasil
Ano: 2014
Gênero: Documentário
Duração: 84 min
Direção: Mariana Aydar, Eduardo Nazarian e Joaquim Castro.
Elenco: Dominguinhos, Nana Caymmi e Gilberto Gil.

Sinopse: documentário sobre o sanfoneiro, cantor e compositor pernambucano Dominguinhos (1941-2013) com imagens de arquivo e depoimentos de artistas.

Crítica: o sertão é o cenário que emoldura a vida do músico e serve de fio condutor para o documentário.
A direção opta pela valorização das imagens e, claro, da música contagiante, para homenagear o cantor, músico e compositor nascido em Garanhuns (PE). Transitando pela origem humilde do artista, seu jeito calado e introspectivo, as parcerias de sucesso e as grandes composições, o documentário oferece um bom resgate de sua obra e é difícil não se emocionar.
Enquanto a história é contada na voz do próprio artista, imagens abstratas e ícones da representação do sertão no cinema – o sol, a vegetação espinhosa, a carniça na terra seca, o sertanejo – são inseridas, além de trechos de apresentações do músico (alguns inéditos).
O retrato da carreira do compositor acompanha a parceria com o Rei do Baião, Luiz Gonzaga, responsável pelo grande salto artístico, e as composições em parceria com Anastácia, responsável por alguns de seus maiores sucessos.
O ponto alto da obra é quando grandes intérpretes da MPB cantam suas músicas. Em um dos momentos mais impactantes, Nana Caymmi canta Contrato de Separação, uma de suas composições mais lembradas. Qui nem Jiló, Eu Só Quero Um Xodó, Isso Aqui Tá Bom Demais e De Volta pro Aconchego também aparecem em performances de nomes como Elba Ramalho, Gilberto Gil, Nara Leão e Gal Costa.
A sanfona está sempre presente. É impossível desassociá-la da imagem de Dominguinhos.
O filme é, sem dúvida, uma grande homenagem ao artista que viveu para a arte e deixou um grande legado.

Avaliação: ***

Read more...

A Recompensa (Dom Hemingway)

País: Reino Unido
Ano: 2013
Gênero: Drama
Duração: 93 min
Direção: Richard Shepard
Elenco: Jude Law, Richard E. Grant, Demian Bichir, Kerry Condon e Emily Clarke.

Sinopse: após passar 12 anos na prisão, um famoso arrombador de cofres volta para as ruas de Londres em busca de uma recompensa prometida.

Crítica: não é um grande filme, mas a atuação de Jude Law (genial aqui) vale o ingresso. No filme, Law é o personagem titular, Dom Hemingway, um ex-presidiário encreiqueiro que cumpriu 12 anos de cadeia por não dedurar um chefão do crime (Demian Bichir). Enquanto estava preso, Dom perdeu sua mulher para o câncer, além de perder o respeito e o amor de sua filha (Emily Clarke, na versão adulta).
Completamente raivoso e egocêntrico, Dom, ao sair da prisão, é convidado pelo chefão a quem não dedurou para receber uma recompensa por seus anos de cadeia cumpridos e por sua lealdade. Mas é claro que o alucinado Dom vai colocar tudo a perder, e agora, com a ajuda de seu melhor amigo Dickie (Richard E. Grant), parte em uma louca jornada para recuperar seu dinheiro, e no processo, ainda reconquistar o coração de sua filha.
Uma pena é o filme não manter o ritmo até o final, mas, carregado de um humor ácido e pesado e diálogos e monólogos elogiáveis, faz rir bastante em alguns momentos. Um deles é quando Dom tenta arrombar um cofre em dez minutos para não perder seu pênis do qual muito se gaba.
Jude Law está fascinante e é a principal razão para se ver o longa.
O diretor Richard Shepard é o mesmo de “A Caçada”, com Richard Gere, e de “O Matador” com Pierce Brosnan.

Avaliação: ***

Read more...

X-Men: Dias de um Futuro Esquecido (X-Men: Days of Future Past)

País: EUA
Ano: 2014
Gênero: Ação
Duração: 122 min
Direção: Bryan Singer
Elenco: Ian McKellen, Patrick Stewart, Hugh Jackman, Michael Fassbender, James McAvoy, Jennifer Lawrence e Nicholas Hoult.

Sinopse: no futuro, os mutantes são caçados impiedosamente pelos Sentinelas, gigantescos robôs criados por Bolívar Trask. Os poucos sobreviventes precisam viver escondidos, caso contrário serão também mortos. Entre eles estão o professor Charles Xavier, Magneto, Tempestade, Kitty Pryde e Wolverine, que buscam um meio de evitar que os mutantes sejam aniquilados. O meio encontrado é enviar a consciência de Wolverine em uma viagem no tempo, rumo aos anos 1970. Lá ela ocupa o corpo do Wolverine da época, que procura os ainda jovens Xavier e Magneto para que, juntos, impeçam que este futuro trágico para os mutantes se torne realidade.

Crítica:
Avaliação: a conferir

Read more...

O Grande Amor (Le Grand Amour)

País: França
Ano: 1969
Gênero: Comédia romântica
Duração: 86 min
Direção: Pierre Etaix
Elenco: Pierre Etaix

Sinopse: Pierre é casado com Florence. Tudo vai bem com seu casamento e o trabalho. Diretor de uma fábrica de seu sogro, ele passa os dias a assinar cheques ou as noites a assistir televisão. Os anos passam, monótonos e, quando chega uma nova secretária, ele se apaixona e começa a sonhar…

Crítica: o cineasta Pierre Etaix era fã de Charles Chaplin e Keaton. Apesar dos poucos filmes, ele provou que tinha talento e criatividade.
As situações criadas entre ele, a noiva e a família e as cenas em que se imagina em outra ocasião ou tendo optado por outra vida (quem já não fez isso) são muito originais para a época.
Surpreende com uma sequência de imagens que ganham dimensão com fatos narrados por duas fofoqueiras e, mais ainda, com uma sequência de camas que circulam como se fossem carros em uma estrada. Isso ocorre em um sonho quando ele se imagina com a nova secretária do escritório.
Mas no final, que revela outra surpresa, prevalece o amor que tem pela esposa.

Avaliação: ***

Read more...

O Enamorado (Le Soupirant)

País: França
Ano: 1963
Gênero: Comédia romântica
Duração: 81 min
Direção: Pierre Etaix
Elenco: Pierre Etaix

Sinopse: inteiramente obcecado pela pesquisa científica e o estudo dos astros, um jovem parisiense de excelente família, cheio de boa vontade, renuncia bruscamente, por insistência dos pais, à cosmografia, para partir em busca de uma esposa…

Crítica:
Avaliação: a conferir

Read more...

Florbela

País: Portugal
Ano: 2014
Gênero: Drama
Duração: 119 min
Direção: Vicente Alves do Ó
Elenco: Dalila Carmo, Ivo Canelas e Albano Jerónimo.

Sinopse: a poetisa Florbela Espanca não consegue levar uma vida de dona de casa e esposa em uma região rural. Dessa maneira, ela parte para Lisboa, onde conhece tudo o que desejava: festas, amantes e movimentos populares.

Crítica:
Avaliação: a conferir

Read more...

terça-feira, 20 de maio de 2014

Olho Nu

País: Brasil
Ano: 2012
Gênero: Documentário
Duração: 104 min
Direção: Joel Pizzini
Elenco: -

Sinopse: a partir de um vasto material de arquivo, que inclui shows, videoclipes, entrevistas, aparições em programas de televisão e ainda gravações caseiras, é apresentada a vida de Ney Matogrosso, de sua infância até despontar no meio artístico, graças à sua voz de timbre raro, passando pela fase em que integrou o grupo Secos & Molhados até alcançar o sucesso em carreira solo.

Crítica: Ney Matogrosso é um artista completo, isso ninguém pode negar. Ousou e escancarou sua libido em tempos bem difíceis, foi preso e teve que enfrentar, além da ditadura, a autoridade do pai, que era militar.
O documentário traz materiais incríveis de apresentações e entrevistas do cantor, mas se repete um pouco e falta mais originalidade na narrativa. Sorte Ney ter tanto conteúdo como artista, o que por si só já sustenta a obra. Outra escolha acertada para compensar uma direção não tão eficiente são as suas belas músicas, que são ouvidas durante todo o filme.
O pano de fundo para o artista relembrar suas memórias é a sua casa. Ali caminha, calmo e sereno, entre seus LP’s e fotografias. Conta que, aos seis anos, já descobriu sua veia artística, que aos 13 anos discutiu com o pai e que aos 17 anos saiu de casa, tendo morado em Salvador, São Paulo até chegar ao Rio de Janeiro.
As imagens (shows, apresentações ou com amigos) e os trechos de entrevistas (na maior parte dele mesmo e algumas falas da mãe e de Cazuza) não têm ordem cronológica. Algumas partes possuem excelente edição, outras nem tanto. Ney fala de sua primeira vez no palco, de sua atuação no grupo Secos e Molhados, da influência do Tropicalismo, da decisão de seguir carreira sozinho e fazer, enfim, tudo o que desejava no palco, de dinheiro e fama. 
A obra restringe-se basicamente à sua vida artística, sem se aprofundar na opção sexual e na sua relação com Cazuza. Revela-se somente que ele perdeu 13 amigos em dois anos da década de 80 por consequência do vírus HIV.
Capta também a sua forte ligação com a natureza e os animais. Ney é um homem livre, maduro e tranquilo. O cantor, nascido em Bela Vista (MT), nasceu mesmo para brilhar.
Vale a pena assistir.

Avaliação: ***

Read more...

Jogada Decisiva (Buitenspel)

País: Bélgica
Ano: 2005
Gênero: Drama
Duração: 90 min
Direção: Jan Verheyen / Pieter Van Lees
Elenco: -

Sinopse: todos os finais de semana, dezenas de pais orgulhosos e ansiosos torcem por seus filhos nos jogos de futebol. Um deles é Bert, fã incondicional do jogador brasileiro, Garrincha, que se sente mais que feliz porque seu filho Gilles, de 12 anos, tem talento nato para o esporte que tanto ama. Além de ser pai e fã, Bert é também seu treinador pessoal, cujo maior sonho é vê-lo jogar como seu ídolo, que, em espírito, tem uma participação no filme. O maior sonho de Gilles é entrar um dia em campo com a camisa da seleção de seu país. Mas Bert falece e, de repente, Gilles passa a ter a árdua tarefa de encontrar “sozinho” o seu devido lugar em sua nova vida.

Crítica: o filme tem uma história bonitinha e fala sobre espiritualidade, decisões, sonhos e, principalmente, de amor.
No entanto, o estilo novelesco, em parte pelos recursos usados e pela atuação do elenco, não contribui muito para o desenvolvimento da trama. Com cenas boas e outras dispensáveis, poderia ter ido mais diretamente ao ponto. Infelizmente, não comove nem envolve o espectador. Decididamente, não é um bom exemplar do cinema belga.

Avaliação: *

Read more...

Limite Tóxico (Toxic Hot Seat)

País:  EUA
Ano: 2013
Gênero: Documentário
Duração: 91 min
Direção:  James Redford,e Kirby Walker
Elenco: -

Sinopse: um panorama de como as grandes empresas de produtos químicos foram acusadas de ocultar riscos de saúde pública ao deturparem dados de seguranças pagando a especialistas para alarmar a população sobre o risco de se desfazer de produtos inflamáveis.

Crítica: a corrida pelo lucro de grandes corporações não poupa grávidas, bebês e crianças. A omissão de informações torna essas vítimas as mais vulneráveis, podendo acarretar várias doenças, inclusive o câncer.
O filme expõe fabricantes que põem em risco a saúde pública, utilizando retardadores de fogo tóxicos em mobiliário doméstico e colchões de berço.
Inúmeros dados e outros tantos depoimentos de consumidores, advogados, empresários, especialistas, representantes de grupos ambientais (muito bem selecionados) são mostrados no documentário que cobre uma ação ocorrida na Califórnia.
O caso foi levado a julgamento e ficou decidido que, a partir deste ano (2014), os fabricantes de mobiliário doméstico e infantil terão que confeccionar seus produtos sem aditivos químicos.
A história teve grande repercussão na mídia estadual e nacional, onde dois jornalistas do Chicago Tribune ganharam o Prêmio Pulitzer de Jornalismo Investigativo, em 2013.

Avaliação: ***

Read more...

domingo, 18 de maio de 2014

Praia do Futuro

País: Brasil/Alemanha
Ano: 2014
Gênero: Drama
Duração: 106 min
Direção: Karim Aïnouz
Elenco: Wagner Moura, Clemens Schick e Jesuíta Barbosa.

Sinopse: Donato (Wagner Moura) é salva-vidas na Praia do Futuro, em Fortaleza. Ayrton é um menino que sonha com motos e super-heróis e admira a coragem do irmão mais velho em se jogar nas ondas para salvar desconhecidos. Quando falha pela primeira vez em resgatar uma vida no mar, Donato acaba conhecendo Konrad (Clemens Schick), um alemão piloto de moto velocidade, amigo do afogado. Donato parte com Konrad para Berlim e desaparece, deixando o irmão mais novo, Ayrton (Jesuíta Barbosa) para trás. Anos depois, Ayrton, já adolescente, se aventura em busca de Donato para um acerto de contas com aquele que considerava seu herói.

Crítica: o cineasta, já conhecido por seus trabalhos em "O Céu de Suely", "O Abismo Prateado" e na minissérie "Alice", com histórias de mulheres à deriva, aqui se volta para o universo masculino.
O filme mostra o envolvimento homossexual de Donato com o alemão Konrad, mas aborda muito mais: solidão; a vontade repentina que um homem tem de mudar de vida e de país, deixando a família pra trás e seguindo em frente; a sensação de desenraizamento, de se sentir deslocado num lugar que não é o seu; o sentimento de abandono daqueles que ficaram; a relação entre irmão mais velho e irmão mais novo – para este, aquele sempre vai ter algo de super-herói. No entanto, não é um filme fácil de se ver.
É lento, tem poucos diálogos. A intenção do cineasta é mostrar por meio da ação dos seus personagens os sentimentos que estão à flor da pele.
O filme se divide em 3 partes: O Abraço do Afogado, Um Herói Partido ao Meio e Um Fantasma que Fala Alemão. Há dor, dúvidas, amor, cenas fortes, nudez frontal, mas o que impressiona mesmo é a interpretação de Wagner Moura que vive um personagem extremamente emocional. Totalmente distinto do que vimos em Tropa de Elite, o que comprova ainda mais seu talento.   

Avaliação: **

Read more...

Mais que Mel (More than Honey)

País: Suíça/Alemanha/Áustria
Ano: 2012
Gênero: Documentário
Duração: 91 min
Direção: Markus Imhoof
Elenco: -

Sinopse: em menos de quinze anos, 50% a 90% das abelhas desapareceram da Terra. O documentário investiga como essa epidemia está se propagando rapidamente por todo o planeta.

Crítica: o documentário candidato da Suíça ao Oscar 2014 de melhor filme estrangeiro realmente mereceu a indicação. Extremamente educativo, didático e elucidativo, traça com riqueza de detalhes todo o processo da produção de mel pelo mundo para consumo. Há pequenos e grandes comerciantes, desde os Alpes suíços, passando pela China, até os Estados Unidos. As imagens são incrivelmente belas e contam, claro, com a ajuda da computação gráfica quando, por exemplo, mostra-se o voo de uma abelha operária.
O alerta sobre o desaparecimento das abelhas é incisivo. Uso de fungicidas e transporte de abelhas para outros continentes interferem na sobrevivência das abelhas e dão vazão ao surgimento de bactérias, parasitas e ácaros que matam colmeias inteiras.
Cientistas estudam a capacidade de locomoção, a velocidade com que transportam o pólen, as plantas preferidas, os movimentos coordenados e até a ‘comunicação’ entre elas que faz todo o processo funcionar. O olfato incrivelmente desenvolvido é o que possibilita um trabalho tão árduo e perfeito.
Intervenções laboratoriais testam cruzamentos de espécies, até em locais onde originalmente não havia abelhas, como a Austrália, por exemplo, a fim de buscar soluções para o futuro onde as abelhas possam ainda procriar e continuar existindo.
Lucro e ciência guiam os interesses. Resta saber qual vencerá. 

Avaliação: ****

Read more...

Operários da Bola

País: Brasil
Ano: 2014
Gênero: Documentário
Duração: min
Direção: Virna Smith
Elenco: -

Sinopse: "Operários da Bola" é um documentário realizado durante a construção da Arena de Brasília, para a Copa do Mundo de 2014. Um filme que conta a história de operários da obra, vindos de diversos estados do Brasil, que participaram da Copa Solidária dos Operários da Bola, campeonato realizado no canteiro de obras, durante a construção do estádio - em abril de 2012. No filme, os operários que dão sangue e suor durante a maratona semanal, são também brasileiros que disputam a sua vitória pessoal no campo, como todos os outros “Ronaldos”. Não há classe social, chefe, nem patrão. Existe apenas uma única corrente: a paixão pelo futebol.

Crítica: o documentário acompanha um fato curioso: durante o processo final de construção do Estádio Nacional Mané Garrincha, em Brasília, operários se uniram para disputar um campeonato de futebol. Ali estão indivíduos de todo o país, com histórias particulares. Cada qual a sua maneira, porém todos unidos pela mesma motivação: o futebol. Se, antes, esses indivíduos apaixonados pelo esporte acreditaram que um dia poderiam se tornar jogadores profissionais, hoje eles vivem a angústia e a decepção de nunca terem conseguido atingir seus objetivos.
É justamente este choque entre sonho e realidade o grande trunfo do filme, centrado em quatro personagens: um técnico que atua no campeonato; o goleiro do time campeão; um ex-jogador profissional; e o responsável pela organização do torneio. A diretora viajou até as cidades onde os quatro nasceram em uma tentativa de retratar melhor suas realidades.
Assim, há um retrato cru e doloroso do mundo do futebol e suas particularidades: a influência dos empresários na carreira dos jovens jogadores e a dificuldade de ser escolhido nos processos de seleção são temas presentes. "Nem todo mundo pode ser um jogador de futebol, mas peão, isso tudo mundo pode ser", diz um personagem em determinado momento.
Há, porém, alguns problemas no registro dessas histórias. A escolha de inserir uma narração profissional típica das transmissões radiofônicas sobre os trechos das partidas exibidas entre as entrevistas, além de não passar qualquer emoção, destoa das imagens e compromete a percepção do espectador sobre as disputas em campo.
Outra falha é o fato de que as entrevistas serem todas mescladas com imagens captadas da construção do estádio. São vários minutos de manipulação de guindastes, instalação de blocos de concreto e coisas do tipo, que aparecem de forma aleatória e sem conexão com entrevistas ou histórias relatadas.
“Operários da Bola” parece bem intencionado, mas falta experiência à diretora para alcançar um registro mais profundo.

Avaliação: **

Read more...

A Maratona (De Marathon)

País: Holanda
Ano: 2012
Gênero: Comédiaa dramática
Duração: 110 min
Direção: Diederick Koopal
Elenco: -

Sinopse: Gerard, Leo, Kees e Nico são quatro melhores amigos que trabalham juntos na oficina de Gerard. Mas o negócio não está indo tão bem, por isso, os quatro amigos tiveram a brilhante ideia de encontrar um patrocinador disposto a pagar para eles correrem a Maratona de Roterdã, e dessa forma, eles podem salvar a garagem da falência. No entanto, para os quatro amigos há muito mais em jogo.

Crítica: o filme trata-se de uma história de superação e perseverança. Completamente endividado, Gerard pode perder a oficina onde emprega seus 3 amigos e um imigrante egípcio que é explorado por todos eles no trabalho e, ainda assim, discriminado.
Os diálogos são cruéis, marcados de racismo. Mas é justamente o egípcio que apontará uma saída para o pagamento da dívida. Já tendo sido um atleta e corredor (hoje ele manca devido a um acidente) e patrocinado pelo tio, dono de uma agência de carros usados, recorrerá a ele novamente, mas agora para patrocinar seu patrão e os outros 3 colegas de trabalho na maratona que acontecerá em seis meses, em Amsterdã.
Depois de vários “nãos”, na tentativa de encontrar alguém que acreditasse que eles (4 homens velhos, sendo um deles acima do peso) seriam capazes de concluir uma maratona, acabam indo pedir socorro ao tio do empregado egípcio.
A resposta é positiva, porém em troca da oficina (caso não terminem a maratona). O treino rígido, incluindo mudança na alimentação e corte radical de cigarro e cerveja, se inicia e muitas trapalhadas surgem.
Em meio à comédia, surge o drama de Gerard que descobre estar um câncer maligno no esôfago. Mas nada parece impedi-lo de continuar no intuito de não deixar a esposa e o filho sem um sustento.
Os protagonistas dão um show de interpretação e o final é belo. Confira!

Avaliação: ***

Read more...

Altos e Baixos (Horem Pádem)

País: República Tcheca
Ano: 2004
Gênero: Comédia dramática
Duração: 108 min
Direção: Jan Hřebejk
Elenco: -

Sinopse: comédia tragicômica sobre pessoas comuns sobre o amor, amizade, família e valores. História dramática de xenofobia, o medo de desconhecido, a sensação de ameaça que desperta o demônio do racismo dentro de nós é apresentada por grupo de torcedores de futebol. Foi eleito o melhor filme da República Tcheca de 2004.

Crítica: forte, duro, incômodo e inquietante. Assim se pode definir o filme tcheco que fala de muitos sentimentos, de decisões na vida que deixamos de tomar por medo e por preconceito.
Gente simples que quer ser feliz, mas tem sua liberdade cerceada por fanatismos e valores racistas impostos e aceitos pela sociedade em que se vive. Sonhos que não viram realidade, desejos que se frustram, alegrias que desmoronam, fraquezas que nos impedem de seguir adiante enfrentando tudo e todos.
Entre tantas histórias de famílias desajustadas ou desunidas, apenas uma pessoa segue o seu rumo e tem um final feliz. Consegue libertar-se do mundo pequeno em que foi criado e vê além. 
Entre drama e comédia (há muitas situações engraçadas), predomina o drama. As atuações são convincentes, em geral, e passam como é difícil expor nossas opiniões sem ferir quem se ama. 

Avaliação: ***

Read more...

Sangue nas Águas (Szabadság, Szerelem)

País: Hungria
Ano: 2006
Gênero: Drama
Duração: 120 min
Direção: Krisztina Goda
Elenco: -

Sinopse: em outubro de 1956 os tanques do exército da União Soviética arrasam a revolução da Hungria. Um mês depois as equipes dos dois países se enfrentam no final do torneio de polo aquático dos Jogos Olímpicos de Melbourne, numa disputa violenta. Filme inspirado em acontecimentos reais.

Crítica: buscando ater-se ao máximo aos fatos verídicos (ainda que com apelo para algumas cenas romantizadas), o filme tem seus méritos e alcança seus objetivos.
Retrata a situação política da época, os horrores cometidos pelo exército russo e sua traição, a bravura de jovens húngaros cheios de ideologias, a crueza da dor da perda, a hipocrisia da sociedade que vivia à parte da revolução e, claro, o polo aquático que até hoje a Hungria domina com os melhores atletas do mundo.
As cenas violentas da final do torneio são bastante reais eclodindo ali todo o ódio e revolta oriundos de uma luta injusta entre russos e húngaros.


Avaliação: ***

Read more...

Mount Saint Elias

País: Áustria
Ano: 2009
Gênero: Documentário
Duração: 101 min
Direção: Gerald Salmina
Elenco: -

Sinopse: documentário dramático e deslumbrante que acompanha três dos melhores alpinistas esquiadores do mundo até o Monte St. Elias, na tentativa de realizar o maior percurso de esqui do planeta. Em meio à perigosa beleza do Alasca, o Monte St. Elias propicia aos protagonistas uma experiência extrema, de limite absoluto, onde a pressão física e mental atinge níveis sem precedentes. Os atletas se encontram em situações onde não há diferença alguma entre o heroísmo e a loucura. Situações que muitas vezes só podem ser dominadas através da eliminação, quase que completa, da razão, onde a coragem e a confiança na luta contra a sua própria psique são suas únicas guias.

Crítica:

Avaliação: a conferir

Read more...

Nas Cordas (Dans les Cordes)

País: França
Ano: 2007
Gênero: Drama
Duração: 93 min
Direção: Magaly Richard-Serrano
Elenco: -

Sinopse: conta a história de Joseph, um treinador de boxe que ensinou o esporte para sua filha e sua sobrinha desde que elas eram crianças. Mas hoje aos 18 anos, Angie e Sandra, criadas como irmãs, vão se confrontar na final do campeonato francês de boxe. Os três vivem envolvidos na paixão pelo esporte, e agora uma rivalidade perigosa começa a surgir entre as duas no ringue e na vida, alterando todo o equilíbrio familiar.

Crítica: o filme tem uma boa premissa: história de duas irmãs que lutam o mesmo esporte e têm a mesma garra e o mesmo treinador até o momento que um acontecimento desiquilibra essa relação e dá margem ao ciúme e à inveja mostrando o pior lado do ser humano.
Uma relação tornará ainda pior a situação levando a concorrência entre as duas irmãs ao clímax.
Mas, apesar de todos esses fatos, alguns cortes na edição são confusos, algumas cenas são mal elaboradas e perde-se um pouco do ritmo. O resultado é a perda do interesse por parte do espectador, já que a trama não mais detém a atenção como no início da história. 


Avaliação: **

Read more...

Do Lado de Fora

País: Brasil
Ano: 2013
Gênero: Comédia
Duração: 92 min
Direção: Alexandre Carvalho
ElencoMauricio Evanns, Luis Fernando Vaz, Marcello Airoldi e André Bankoff.

SinopseRodrigo (Mauricio Evanns) e Mauro (Luis Fernando Vaz) são dois adolescentes gays, que decidem ir pela primeira vez à Parada LGBT de São Paulo. Eles têm a companhia do tio Vicente, um executivo solteiro e também homossexual. Apesar de se divertirem no evento, eles presenciam uma cena de agressão homofóbica, e socorrem a vítima, Roger, um homem casado cuja esposa está grávida. Quando os quatro se reúnem, eles decidem fazer um pacto para saírem do armário em menos de um ano.

Crítica:
Avaliação: a conferir

Read more...

Gata Velha Ainda Mia

País: Brasil
Ano: 2013
Gênero: Suspense
Duração: min
Direção: Rafael Primot
Elenco: Regina Duarte, Bárbara Paz e Gilda Nomacce.

Sinopse: Glória Polk (Regina Duarte) é uma escritora decadente, que resolveu voltar a escrever um livro de ficção após 17 anos de ausência. Um dia, ela resolve abrir sua casa para Carol (Bárbara Paz), uma jovem jornalista que mora em seu prédio e é casada com seu antigo esposo. Empolgada com a oportunidade, Carol logo se dá conta que Glória possui uma faceta obscura, que fez com que tivesse imensa dificuldade em se relacionar com outras pessoas ao longo dos anos.

Crítica:

Avaliação: a conferir

Read more...

Godzilla

País: EUA
Ano: 2014
Gênero: Ficção científica
Duração: 109 min
Direção: Gareth Edwards
Elenco: Aaron Taylor-Johnson, Bryan Cranston, Juliette Binoche, Elizabeth Olsen, Ken Watanabe e David Strathairn.

Sinopse: Joe Brody (Bryan Cranston) criou o filho sozinho após a morte da esposa (Juliette Binoche) em um acidente na usina nuclear em que ambos trabalhavam, no Japão. Ele nunca aceitou a catástrofe e quinze anos depois continua remoendo o acontecido, tentando encontrar alguma explicação. Ford Brody (Aaron Taylor-Johnson), agora adulto, é soldado do exército americano e precisa lutar desesperadamente para salvar a população mundial - e em especial sua família - do gigantesco, inabalável e incrivelmente assustador monstro Godzilla.

Crítica:

Avaliação: a conferir

Read more...

Sob a Pele (Under the Skin)

País: Reino Unido
Ano: 2013
Gênero: Suspense
Duração: 108 min
Direção: Jonathan Glazer
Elenco: Scarlett Johansson, Krystof Hadek e Paul Brannigan.

Sinopse: uma alienígena chega à Terra e começa a percorrer estradas desertas e paisagens vazias em busca de presas humanas. Sua principal arma é sua sexualidade voraz... Mas ao longo do processo, ela descobre uma inesperada porção de humanidade em si mesma.

Crítica: o suspense e drama psicológico intriga, mas não convence. Não há conteúdo para preencher os seus 108 minutos de duração, e a trama se arrasta e se perde na mistura de realismo e surrealismo. Tão surreal que a ficção horripilante beira a esquisitice.
Scarlett é Laura, jovem que conquista e mata moradores da Escócia. A maior parte das quase duas horas de filme repete as ocasiões semelhantes em que ela atrai suas presas, homens indefesos e aterrorizados. São poucos diálogos, cenas bizarras e sombrias: uma formiga em close, um homem que implode, um cadáver que chora e a nudez frontal de Scarlett (ainda que na sombra), nada que se explique ou tenha alguma conexão.
Algumas cenas em que Scarlett convence homens a entrar em sua van são verdadeiras, com câmera escondida nas ruas da Escócia. A "pegadinha da Johansson" leva a trechos ficcionais, cheios de efeitos, que representam a execução das vítimas.
O roteiro é adaptação livre do romance de mesmo nome, de 2000, do holandês Michel Faber.
Tem gente que pode gostar, mas o filme realmente é tedioso e pretensioso demais – longe de ser o que se esperava.


Avaliação: *

Read more...

Inimigo Público Nº 1 – Parte 1 – Instinto de Morte (L'instinct de Mort)

País: França
Ano: 2008
Gênero: Policial, biografia
Duração: 113 min
Direção: Jean François Richet
Elenco: Vincent Cassel, Cécile De France, Gérard Depardieu, Gilles Lellouche, Roy Dupuis, Elena Anaya, Michel Duchaussoy, Myriam Boyer e Florence Thomassin.

Sinopse: primeiro de dois filmes do diretor Jean-François Richet sobre a história do famoso gângster francês Jacques Mesrine (Vincent Cassel), que atuou nos anos 70 e se tornou o inimigo número um da polícia parisiense. Esta primeira parte é ambientada nos anos 60, em Paris, e início dos anos 70, no Canadá, durante a ascensão criminal de Mesrine, um homem comum, nascido em uma família de classe média, na cidade de Clichy.

Crítica: o longa começa pela cena final em que Mesrine é fuzilado pela polícia nas ruas de Paris.
A partir daí, mostra rapidamente sua atuação como combatente na Guerra da Argélia e, ao retornar, sua entrada no mundo do crime, influenciado por amigos. De classe média alta, recrimina o pai por ter ganhado dinheiro com os alemães na guerra e larga tudo.
De primeiro assalto a banco, nunca mais parou. Mesrine é preso e foge. Nada parece detê-lo. Depois que seu mentor Guido (Gérard Depardieu) e seu comparsa Paul (Giles Lellouche) são mortos, sua ousadia aumenta. Obcecado pelo perigo, alia-se a outro companheiro para dar continuidade à vida criminosa.  
De temperamento explosivo e violento, sagaz e corajoso, ele se mete em uma série de brigas, roubos e assassinatos, até ser preso pela polícia. Quando começa a ser ameaçado de morte tanto pela polícia quanto pelos bandidos, ele se refugia no Canadá.
O roteiro é bastante dinâmico, muitos tiroteios, adrenalina, mortes. Um thriller policial para ninguém colocar defeito.
E Vincent Cassel brilha no papel de bandido, perfeitamente convincente. A melhor interpretação da sua carreira.


Avaliação: ****

Read more...

Bilheterias Brasil - TOP 10

Seguidores

  © Blogger templates Newspaper III by Ourblogtemplates.com 2008

Back to TOP